Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

riscos_e_rabiscos

.

.

Dez dias depois.

 

Há dez dias que não digo nada por aqui, que estou em silêncio. Nem foi por andar a passear (não há dinheiro a não ser para as despesas diárias), mas sim mesmo por falta de tempo e paciência para vir até aqui escrver algumas letrinhas.

 

Esta semana tem sido de algum trabalho pois estive a fazer peças para uma feira de artesanato onde participei e que foi um fiasco mas foi um trabalho em vão. É incrível como há pessoas incompetentes, e que perante as suas asneiras sacodem a aguinha do capote. É mais fácil assim, não é? Só lamento é que brinquem com o trabalho dos outros.

 

Além disto, tive cá a minha sogra e o meu cunhado, e por isso, tive de lhes dar a atenção devida. Em suma, esta semana reparti a minha atenção entre a família e o meu artesanato. Depois publico algumas fotos para verem as minhas artesanatices, pois já há muito que não o faço.

 

Vou tentar vir aqui todos os dias para escrever algumas palavrinhas, afinal não convém perder o ritmo, não é?{#emotions_dlg.sarcastic}

 

I'm Alive!

Para mal dos meus inimigos, eu ainda estou aqui a mexer e a saltitar!

 

O tempo tem sido muito curto graças aos meus dois belos cursos online. São tarefas atrás de tarefas e não são naaaada fáceis, deixem que vos diga. Se eu não estivesse a trabalhar fazia tudo com uma perna às costas pois está claro.

 

Não há grandes novidades para partilhar convosco, acho eu. Ora deixem ver... consegui arranjar 1 tempinho e ir aos saldos comprar não um mas dois pares de botas (lindas diga-se em abono da verdade!), o meu Óscarzinho ainda não encontrou dono, devo uma série de cafés a amigas, já tou farta de chuva, ando podre de cansada, passei a semana toda com dores de ouvidos e no couro cabeludo e estou ansiosa para que chegue o fim-de-semana!

 

Agora um assunto realmente importante, é o da tragédia do Haiti. Não bastava ser um país pobre, ainda tinha de estar situado numa falha tectónica e ser abalado sucessivamente por tantos sismos fortes. tenho andado muito sensibilizada com esta situação.

Graças a Deus ainda se vão encontrando algumas pessoas vivas sob os escombros, o que são verdadeiros milagres.

 

Esperemos para ver como se vai reerguer das cinzas um país tão pobre e tão necessitado de ajuda.